Resenha Para Sempre - os imortais 





Uma vida perfeita: essa era a realidade de Ever Bloom. Ela era uma garota popular, acabara de se tornar  líder de torcida do principal time da escola e morava numa casa maravilhosa, com o pai, a mãe, uma irmãzinha e a cadela Buttercup. Nada no mundo parecia capaz de interferir em sua felicidade, o céu era o limite! Até que um desastre de automóvel transformou tudo em um pesadelo angustiante.
Ever perdeu toda a sua família. Mudou de cidade, de escola, de amigos, e agora precisa aprender a conviver com uma realidade insuportável: após o acidente, ela adquiriu dons especiais. Ever enxerga a aura das outras pessoas, pode ouvir seus pensamentos e, com um simples toque, é capaz de conhecer a vida inteira de alguém. É insuportável. Ela foge do contato humano, esconde-se sob um capuz e não tira dos ouvidos os fones do i-pod, que encobrem o som das mentes a seu redor.
Até que surge Damen. Tudo parece cessar quando ele se aproxima. Só ele consegue calar as vozes que a perturbam tão intensamente. Ever não entende porquê, mas é incapaz de resistir à paz que ele lhe proporciona, à sensação de, novamente, ser uma pessoa normal. Mas ela não faz ideia de quem ou o quê Damen realmente é. Sua única certeza é estar cada vez mais envolvida… e apaixonada.
Depois da perda de seus pais, irmã e cachorra, Ever passa a ter o poder de escutar os pensamentos das pessoas, por isso usa um iPod com músicas agitadas num volume considerável para poder ir à escola. Para esconder o iPod dos professores, ela está sempre de moletom com capuz, pois costurou um compartimento para esconder o tal aparelho.
Além de escutar os pensamentos alheios, ela também é capaz de ver e conversar com sua irmão morta, uma garota de 12 anos que rende boas risadas durante o livro.
Certo dia um garoto entra para a escola, Ever fica sabendo que ele é lindo, maravilhoso, sem ao menos olhar para ele, pois todas as mentes femininas ‘gritam’ a mesma coisa enquanto ele passa. E, olha só que coincidência, o professor de inglês manda que ele sente ao lado de quem???? Sim, baby, da Ever. Damen, é o nome dele, até que tenta puxar conversa com ela, mas durante toda aula ela nem olha para a cara dele, continua escondida debaixo do seu capuz. No mesmo dia, antes de ir embora, seu amigo homossexual Miles, ‘manda’ ela dar uma olhada no bofe.
“… os cabelos são lindos, luminosos e compridos; vão descendo ao longo das maçãs do rosto, salientes e esculpidas a cinzel, até roçar nos ombros. Mas quando ele ergue os óculos de sol para me fitar de volta, constato que os olhos dele, estranhamente familiares, são amendoados e escuros, emoldurados em cílios tão longos que quase parecem falsos. Ah, e os lábios! Os lábios são carnudos e convidativos, tão bem desenhados quanto um arco de Cupido. E o corpo que sustenta tudo isso é alto, magro, firme…”

Não preciso dizer que ela se apaixona por ele, no começo finge que não, mas é inevitável. Acontece que o cara é muito misterioso e ela não sabe nada sobre ele. Sem contar que tem uma ruiva muito suspeita na parada.
Damen ‘faz’ com que ela mate umas aulas e a leva para lugares inusitados como Disney, Jóquei, uma praia. Juntos eles passam tarde divertidas e românticas.
Vamos falar do Miles? Ele é um cara bem bacana, muito engraçado, homossexual assumido que está sempre de rolo com uns caras, a maioria das vezes pela internet e mensagens de texto. Dei muitas risadas com suas participações.
A melhor amiga da Ever chama-se Haven, que é filha de pais ricos que não têm ‘tempo’ para tomar conta dos filhos, por isso ela é muito carente, faz de tudo para chamar atenção, mas no fundo só quer ser amada. Durante o livro ela passeia pelo estilo gótico e vai parar num estilo mais feminino e charmoso. Apronta muuuuiiitooo ao longo dó livro, trás alguns problemas, tudo por causa da sua carência afetiva.
Eu fiquei muito curiosa para saber o que o tal do Damen era, afinal como todos já devem saber, ODEIO spoilers e não sabia muita coisa sobre o livro, mas dessa vez fui bem desatenta , bastava a pessoa aqui ter prestado mais atenção no título da série…


Postar um comentário