{RESENHA} O GAROTO CHAMADO TONY LOUCO - RAPHAEL COUTINHO

Título: O garoto chamado Tony louco
Autor: Raphael Coutinho
Páginas: 200
Editora: Coerência
*Livro cedido em parceria com o autor
COMPRE AQUI

Sinopse: Este livro conta a história de Anthony, um garoto que teve uma infância cheia de riquezas, mas que, ao chegar à adolescência, precisa encarar o desafio de estudar numa escola pública do subúrbio da sua cidade. Lá, ele tem que abrir mão do orgulho e de todos os seus preconceitos a fim de se encaixar dentro de sua nova realidade enquanto tem a oportunidade de viver aventuras que jamais imaginou ao lado de verdadeiros amigos.É também na nova escola que Anthony se apaixona pela primeira vez e vê seu coração dividido entre duas garotas: Andréa, uma garota doce, sensível e romântica; e Carol, uma garota bela e popular. Essa dúvida o leva a fazer difíceis escolhas e a se transformar no destemido e ousado Tony Louco.Prepare-se para um livro que mostrará o valor das verdadeiras amizades e o fará refletir sobre as consequências das nossas escolhas e sobre o lugar no mundo que cada um de nós quer encontrar. Você irá se divertir, chorar, torcer por cada nova descoberta e se envolver nos dilemas vividos pelos personagens. Um verdadeiro manual da adolescência.


Olá amantes, tudo bem? Hoje é dia de resenha e o livro de hoje é um livro que eu estou acompanhando antes mesmo do lançamento e estava muito ansiosa para que fosse publicado para que eu pudesse ler logo em seguida.


Nesta ficção juvenil iremos conhecer Anthony um jovem que sempre esteve acostumado a ter tudo o que queria. Em sua infância, todas as suas vontades eram atendidas e isso fez com que ele se acostumasse a uma vida regada a luxos que o dinheiro lhe proporcionava, mas as vezes a vida nos da uma rasteira daquelas e foi exatamente o que aconteceu com a família de Anthony. Seu pai perdera a empresa da família e Anthony teve que aprender a lidar com a sua nova situação.
Em uma nova escola e PÚBLICA ainda por cima, Tony aprenderá que a vida é bem mais do que aquilo que ele conhecera até então. 
Lá ele fará novos amigos e viverá aventuras marcantes que irão mudar suas perspectivas sobre a vida.


Eu sabia que a felicidade não se encontrava no ponto de chegada, mas em vários momentos no decorrer do meu caminho."
Tony é um personagem bem construído e cativante que nos encanta logo de cara, suas aventuras e desventuras vão deixar o leitor eufórico e ansioso a cada capítulo.

O começo da trama não foi muito fluído para mim, mas ai eu peguei firme na leitura e quando vi já estava no fim da história e querendo mais.
Essa é uma história muito bem escrita que irá fazer o leitor se questionar sobre sua própria vida, especialmente a sua adolescência.
A trama aborda questões familiares, mudanças, amizades, tudo de forma bem dosada.


Eu estava feliz como não me sentia há meses. As novas amizades me trouxeram uma nova luz e fizeram com que eu pensasse menos no que havia perdido e começasse a pensar mais no que havia conquistado."
A escrita do Raphael Coutinho é bem fluída, direta e divertida. Eu gostei muito da forma que ele conduziu a história e os seus personagens dentro da trama, é uma autor que eu quero ler sempre.


Eu, como um bom nerd, aprendi com os jogos que nem sempre uma fase perdida significava game over."
Eu me identifiquei muito com o personagem e tudo isso me trouxe uma nostalgia muito boa da minha própria adolescência que foi uma das minhas fases preferidas da minha vida.
Esse livro com certeza vai ganhar o público jovem que irá se identificar muito com o Tony!

Super recomendo.

5 comentários:

  1. Oi Rayanni.
    Eu não conhecia o autor, e pela sinopse me pareceu um enredo apenas mais do mesmo. Não que tenha algo errado com isso, já li ótimas histórias bem clichês, e os pontos positivos que você citou, principalmente a narrativa fluida do autor, me fez ficar interessado por conhecer mais a história.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Ao contrário de você, a adolescência não foi uma das minhas fases preferidas.kkkkkkkkkk...

    Acho que este livro pode agradar ao público juvenil realmente, mas eu não cheguei a ficar interessada na história, infelizmente. Acho construtivo isso do protagonista sair da bola na qual vivia e ter contato com outras realidades, podendo fazer novas amizades e se livrar dos preconceitos, buscando crescer até atingir sua fase adulta e encontrar seu próprio caminho. Deve ser um livro agradável e envolvente, mas infelizmente não cheguei a desejar ler.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Rayanni!
    A premissa da história é interessante, fiquei curiosa para saber como o personagem lida com a mudança brusca de cenário - estudei a vida inteira em escola pública e sei bem como é diferente dos colégios particulares. Não conhecia o autor, mas pelo o que você comentou no texto, ele consegue entregar uma história bem construída (e isso é bem legal!).
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Nossa, que gracinha de livro! Adorei sua resenha e suas perspectivas. Do vendo que a safra de autores chamados Raphael aqui no Brasil está bem boa, hein? Eu, se tiver a oportunidade, super quero ler essa história. Às vezes eu gosto de ter algo assim, mais leve, pra intercalar com minhas leituras pesadas.
    Beijão

    Carol, do Coisas de Mineira

    ResponderExcluir
  5. Adoro livros infantojuvenis, eles sempre trazem uma boa nostalgia. Faz muito tempo que não leio nada do gênero, então, acredito que essa é uma boa pedida. Já anotei o nome e assim que der irei lê-lo. Parabéns pela resenha.

    Beijos!

    Books and Movies
    www.booksandmovies.com.br/

    ResponderExcluir